João Carlos Major

Psicólogo Clínico

Destaques

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E INTERVENÇÃO EM SAÚDE MENTAL: Na Perspetiva da Psicologia Analítica

Regime pós-laboral
10 meses | Início: Set. / 2019
LISBOA e BRAGA
Formação acreditada pela Ordem dos Psicólogos Portugueses - OPP (código da formação: 231.1) com 60 créditos na área de formação de Psicologia Clínica e da Saúde

www,iaap.pt/academia/braga

 

CURSO DE PSICOLOGIA ANALÍTICA
Regime pós-laboral
10 meses | Início: Set. / 2019 LISBOA e BRAGA
International Academy of Analytical Psychology

www.iaap.pt/academia/lisboa

João Carlos Major tem vários trabalhos editados, em suporte de LIVRO, VÍDEO e CD-ROM, dos quais se destacam:

MAJOR, João Carlos (ed.) (2012). A Hipótese Espantosa de C.G. Jung. Braga: Sapientiae.

COWLEY, Stephen J.; João Carlos MAJOR; Sune Vork STEFFENSEN; Alfredo DINIS (eds.) (2010). Signifying Bodies: Biosemiosis, Interaction and Health. The Faculty of Philosophy of Braga, Portuguese Catholic University, 2010. (Obra colectiva que contou com o apoio da Universidade do Sul da Dinamarca (www.sdu.dk) e da Universidade de Hertfordshire (www.herts.ac.uk)).

ALBUQUERQUE, Maria Luísa; João Carlos MAJOR (2010). O Uso das Metáforas na Prática Clínica. Braga: Sapientiae.

MAJOR, João Carlos (2009). Cérebro, Mente e Sociedade: Por uma Psicologia Relacional. Braga: Sapientiae.

MAJOR, João Carlos (2008). Recriar o (Ser) Humano: Crítica da Razão Cognitiva no Contexto da Evolução Cultural do Ocidente. Braga: Sapientiae.

MAJOR, João Carlos (ed.) (2003). O que é ser humano? / What is it to be human? Braga: Faculdade de Filosofia de Braga, Universidade Católica Portuguesa; Instituto para o Desenvolvimento da Ciência e da Cultura. CD-ROM.

MAJOR, João Carlos; Maria Luísa ALBUQUERQUE (1999). A Via Sacra Segundo o Sudário: Ciência e Fé em Diálogo. Braga: Edições Clap-Portugal. (Vídeo VHS, Sistema PAL, Duração Aproximada: 47 minutos).

MAJOR, João Carlos (ed.) (1998). Moure: o Milagre que não foi. Braga: Edições Clap-Portugal. CD-ROM.

MAJOR, João Carlos; Maria Luísa ALBUQUERQUE (1998). Curandeirismo: Crime ou Solução? Braga: Edições Clap-Portugal. (Vídeo VHS, Sistema PAL, Duração Aproximada: 57 minutos).

Livro em destaque:

Signifying Bodies

signifying Bodies

Compre na IAAP.pt (€18,00 + portes)

Bem vindo à minha Página


Prof. Doutor JOÃO CARLOS MAJOR

Psicólogo Clínico
Especialista em Psicologia Analítica
Diretor da Academia Internacional de Psicologia Analítica - IAAP|pt

- Doutor em Psicologia pela Universidad de Extremadura, Espanha (2011).
- Mestre em Psicologia pela Universidad de Extremadura, Espanha (2009).
- Mestre em Filosofia, especialidade em Ciências Cognitivas, pela Universidade Católica Portuguesa (2005).
- Licenciado em Psicologia pelo Instituto Superior da Maia (2003).
- Licenciado em Teologia pela Universidade Católica Portuguesa (1998).

É membro Efectivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses; membro fundador da International Academy of Analytical Psychology; da International Society for Biosemiotic Studies e da Code Biology Society.


Siga-me no Facebook:
              http://www.facebook.com/joaocarlosmajor

http://www.youtube.com/user/joaocarlosmajor/videos

http://ucp.academia.edu/jcmajor


Estão online, no site Academia.edu, alguns dos meus escritos.

Psicologia Clínica / Psicoterapia

PSICOLOGIA CLÍNICA - SUPERVISÃO CLÍNICA
PSICOTERAPIA ANALÍTICA - ANÁLISE DIDÁTICA

Consultório: Via Falperra, n.º 375 - Nogueira, BRAGA
Marcações pelo email: jcmajor@mail.telepac.pt
Coordenadas GPS: N 41º 31.945' W 8º 24.121' (TomTom)
Dados GoogleMaps: aqui (vizualize com o Google Chrome)

Carl Gustav Jung

MAJOR, J.C. (2012). "Da Dissociação à Individuação" in AA.VV. A Hipótese Espantosa de Jung. Braga: Sapientiae (excerto).

Carl Gustav Jung (Kesswil, 26 de julho de 1875 — Küsnacht, 6 de junho de 1961) foi um psiquiatra e psicoterapeuta suíço que fundou a Psicologia Analítica. O seu trabalho tem sido influente na psiquiatria e no estudo da religião, literatura e áreas afins.

A Psicologia Analítica, também conhecida como Psicologia Junguiana ou Psicologia Complexa, é um ramo de conhecimento e prática da Psicologia, iniciado por Carl Gustav Jung o qual se distingue da Psicanálise, iniciada por Sigmund Freud, por uma noção mais alargada da libido e pela introdução dos conceitos de personalidade extrovertida e introvertida, arquétipos, inconsciente colectivo, sincronicidade e individuação.
O conceito central da Psicologia Analítica é a individuação - o processo psicológico de integração dos opostos, incluindo o consciente com o inconsciente, mantendo a sua autonomia relativa. Jung considerou a individuação como o processo central do desenvolvimento humano.
Diferentemente de Freud, Jung via o inconsciente não apenas como um repositório das memórias e das pulsões reprimidas, mas também como um sistema passado de geração em geração, vivo e em constante atividade, contendo o esquecido mas também neoformações criativas organizadas segundo funções coletivas e herdadas. O inconsciente coletivo que propõe não é, apesar das incessantes incompreensões de seus críticos, composto por memórias herdadas, mas sim por pré-disposições funcionais de organização do psiquismo (comparáveis às condições a priori da experiência, de Kant).
Quando Jung conheceu a obra de Freud, identificou-se com grande parte do seu pensamento e desejou conhecê-lo. Ao se conhecerem, a admiração foi mútua. De notar que Freud enfrentava uma grande resistência do mundo científico às suas ideias e, em contrapartida, Jung já tinha reconhecimento no mundo académico pelos seus estudos com associações de palavras que deram origem ao polígrafo e foram a base teórica experimental para a comprovação dos complexos. Freud, na sua obra, atribui este termo a Jung. A parceria, contudo, durou pouco, pois Jung mostrava-se insatisfeito com algumas das posições de Freud, especialmente a teoria da libido e sua relação com os traumas.

Academia Internacional de Psicologia Analítica / International Academy of Analytical Psychology

«A Academia Internacional de Psicologia Analítica / International Academy of Analytical Psychology - IAAP, surgiu da necessidade em orientar estudantes de Doutoramento em Psicologia na área de especialidade de Psicologia Analítica, em Portugal. Não existindo quem fizesse o acompanhamento académico deste tipo de investigadores, o grupo de especialistas que hoje se encontra reunido em torno da ideia que preside à IAAP, fundou este núcleo de apoio com o objectivo de colmatar tão grande lacuna formativa no território nacional. Entretanto, a ideia que preside à IAAP foi crescendo e engloba agora um conjunto de outros colaboradores e formações, bem como supervisão pedagógica e clínica quer na área da Psicologia Analítica como na área da Psicologia Clínica, únicas no seu género em Portugal.» www.iaap.pt

Ordem dos Psicólogos

Copyright © 2018 João Carlos Major HomeConsultasFacebookCVContacto

Studio7designs